Zconti

Contador Para Arquiteto!

Sabemos que a contabilidade para muitos ainda é algo muito complexo, e, na verdade, é! Por haver várias leis é necessário ter alguns conhecimento técnicos. Para isso na abertura do seu CNPJ é preciso um contador para arquiteto, o contador será o profissional responsável legal pela sua empresa, ele realizará todas as apurações, te orientará com as melhores tributações, além de deixar sua empresa regular na Receita Federal com os envios de declarações e dentre outras obrigações.

Com uma contabilidade para cuidar da sua empresa, você terá mais liberdade para trabalhar nos seus projetos de arquitetura, porque convenhamos a contabilidade é uma área que muitos arquitetos não sonha em apreender, porém, não podemos descartar ser tão importante como elaborar um projeto, afinal é a contabilidade que manterá a saúde da sua empresa.

             

Contabilidade Online

Contudo, se você arquiteto procura algo mais prático na abertura da sua empresa! A contabilidade online é um conceito que te atenderá perfeitamente, você sabe quais vantagens ela pode te oferecer? Estarei logo aqui a baixo te mostrando algumas vantagens que uma contabilidade online para Arquiteto pode te oferecer:

  • Suporte para a tomada de decisões;
  • Acesso às informações em tempo real, e remotamente;
  • Economia para a empresa;
  • Automatização dos processos burocráticos.

Fonte: Foto: Reprodução/Internet/Google imagens/Freepink

Arquiteto Pode Ser MEI?

Essa é uma pergunta muito importante, pelo fato o Microempreendedor Individual (MEI) ser um regime simplificado, muitos empreendedores iniciantes escolhem essa opção.

Entretanto, que bom que você está aqui nesse conteúdo buscando informações, e infelizmente eu lhe informo que o arquiteto não pode ser MEI, mas calma! Existem outras alternativas que um escritório de contabilidade pode te mostrar.

Abrir CNPJ Simples Nacional Para Arquiteto

Empreendedor! Você conhece o regime Simples Nacional? Se sua resposta for “NÃO”! Vou te explicar como funciona as opções tributárias que você deverá escolher, porque, além do regime Simples Nacional existe mais 2 tipos de regime que são: (Lucro Presumido e Lucro Real). Veja logo a baixo!

  • Simples Nacional: O regime tributário do Simples nacional é um modelo simplificado de pagamento de impostos do governo federal, onde são unificados todos os tributos sobre o faturamento da empresa e são apurados para pagamentos em guia única do Simples Nacional (DAS). Na tributação pelo simples nacional você poderá faturar R$360(mil) anual. E a alíquota inicial começa em 6% sobre o faturamento(com planejamento tributário) para Arquitetos que fatura até R$ 15 mil por mês nos últimos 12 meses.
  • Lucro Presumido: Esse imposto é calculado com base em uma estimativa de presunção do faturamento mensal da empresa podendo faturar até R$4,8 (milhões) anual. A tributação no Lucro presumido é feita a presunção e reduz a base de cálculo do imposto de renda (IRPJ) e da contribuição social (CSLL), para 32% do faturamento e depois aplica alíquota de 15% para IRPJ e 9% para CSLL. E fora isso tem que pagar 3,65% para os impostos PIS/COFINS, esse valor é calculado sobre o faturamento bruto mensal. E ainda tem que pagar o ISS (imposto sobre serviços), esse imposto pode variar entre 2% a 5% dependendo da prefeitura onde sua empresa será aberta ou está aberta.
  • Lucro Real: Mesmo que o Lucro Real seja do mesmo porte do Lucro Presumido, ele se diferencia na complexidade do seu cálculo e no limite de faturamento, para empresas tributar no Lucro Real ela tem que ter um rendimento superior a (R$78 Milhões) não é recomendado para todos os tipos de negócio.

Arquiteto Precisa Ter CNPJ Para Prestar Serviços?

Embora muitos arquitetos recém-formados, tenham essa dúvida e buscam ter reconhecimento na sua área. Pensam que pode sair oferecendo serviços e faturando, infelizmente, só isso não é o suficiente! Para você  conseguir prestar serviços algumas empresas estão exigindo que você tenha um CNPJ. Então o primeiro passo é realizar a abertura do seu CNPJ.

A princípio, essa não é uma tarefa que possa ser feita de qualquer forma, afinal seu CNPJ será a sua marca, e você precisa ter a orientação adequada, porque é através do seu CNPJ que você conseguirá mostrar os seus trabalhos e o seu valor no mercado de trabalho, que a cada dia venha se diversificando cada dia mais.

Para que você comece da forma adequada. Ou seja! Com o pé direito, você precisa saber alguns conhecimentos técnicos. Continue a leitura e entenda!

3 Tipos De CNPJ Para Arquitetos

1 — Empresário Individual (EI): Esse formato de empresa como nome já diz, é um empresário individual, nesse tipo de empresa o empresário pode faturar muito mais que o MEI, por exemplo, no regime do simples nacional pode chegar até R$4,8 (milhões) por ano equivalente R$400 (mil/mês).

2 — Sociedade Limitada (LTDA): Esse tipo de empresa é em sociedade, onde 2 ou mais sócios se unem para abrir a empresa, podendo faturar até R$4,8 (milhões) por ano equivalente R$400 (mil/mês). Além, de poder contratar muitos funcionários.

3 — Sociedade Limitada Unipessoal (SLU): Esse formato é novo, serve para empresário que não quer trabalhar com sócios. É um tipo de empresa que tem a mesma proteção jurídica da EIRELI, porém a EIRELI foi extinta! Nela você pode começar com qualquer capital social, podendo faturar até R$4,8 (milhões) por ano. Já na EIRELI, por exemplo, você precisaria integralizar um capital de 100x o salário mínimo. Ou seja, a SLU é o melhor tipo de empresa para quem busca uma proteção jurídica.
Passo A Passo Para Nota Fiscal Na Arquitetura

Após ter decidido abrir sua empresa e ter escolhido qual tipo jurídica ela será, você deverá realizar as seguintes solicitações:

  1. Alvará de Funcionamento;
  2. Inscrição Municipal; é por último
  3. Emissão de Nota Fiscal.

1. Alvará de Funcionamento

Entretanto! O Alvará de Funcionamento é concedido a prefeitura do seu município e os documentos exigido são:

  • Planta do imóvel onde você abrirá seu negócio;
  • Cópia do IPTU;
  • CPF e RG, originais ou cópias, da pessoa responsável pelo negócio;
  • O Setor, Quadra e Lote do imóvel;
  • Escritura do Imóvel e contrato de locação se for o caso.

Contudo, é obrigatório ter a autorização do Corpo de Bombeiros e Licença Ambiental para a abertura.

2. Inscrição Municipal

Primeiramente, é preciso você entender o conceito, no Brasil, a Inscrição Municipal (IM) é o número de identificação do contribuinte no Cadastro Tributário Municipal. E é de caráter obrigatório para as empresas que prestam serviços.

3. Emissão de Nota Fiscal

Contudo! Após ter realizado todas as liberações necessárias, você deve estar se perguntando “é como emitirei nota fiscal?”. Pois, bem! Você terá 2 opções:

  1. Solicitar o acesso à prefeitura: Nessa opção você deverá ir até à prefeitura e efetuar um cadastro de solicitação para você conseguir ter acesso ao portal do site.
  2. Contratar alguma contabilidade que forneça esse serviço.

Achou complicado? Fique calmo, nós temos sistema de emissão de nota fiscal, é grátis para nossos clientes da contabilidade.

O Seu Sucesso Depende De Você!

A princípio, com todas essas dicas te ajudou no processo de como abrir uma empresa de serviços, sem dúvida. Mas o sucesso da empresa depende de você. Estude a concorrência, o mercado, se mantenha atualizado. Estarei, te passando 3 dicas valiosas para você conseguir gerenciar seu negócio com mais rapidez e mais resultado.

  • A primeira dica: É sobre tecnologia, é muito importante que você tenha ferramentas tecnológicas que vão ajudar no processo administrativo da sua empresa, a tecnologia é uma grande aliada, busque ferramentas que facilitem o dia a dia da sua empresa.
  • A segunda dica: É sobre gerenciamento, e a gestão pode ser facilitada com um bom software financeira e emissão de notas fiscais, não comece seu negócio sem uma gestão correta, independente do tamanho do seu empreendimento, e fundamental para você ter ferramentas para a sustentabilidade da sua empresa.
  • A terceira dica: É sobre Marketing digital, os tempos mudaram e a maneira de fazer marketing também mudou, hoje em dia é essencial ter uma presença online para que as pessoas te encontrem. Hoje existem empresas que não tem estrutura física e fatura milhões pela internet, por isso minha dica para você é que você tenha presença online, primeiro você deve ter um bom site, fazer campanhas no Google, Facebook, Instagram, tudo isso vai ajudar você a vender muito mais.

abertura de CNPJ para arquiteto

Enfim, Chegamos ao final desse conteúdo, contudo! Gostou do texto? Quer saber mais sobre a contabilidade para empresas de serviços? Fale com nossa equipe de especialistas!

             

 

Rolar para o topo