Zconti

Como abrir uma Startup?

Há atualmente um grande boom de pessoas que preferem empreender ao invés de manter um emprego fixo. Pensando nisso, criamos esse artigo com dicas sobre como abrir uma startup e iniciar nesse ramo tão promissor.

As startups se encaixam bem no mundo moderno, pois geralmente começam com lucros menores e crescem rapidamente em torno de ideias e práticas inovadoras, oferecendo serviços não pensados anteriormente.

São excelentes negócios para quem deseja abrir um negócio e começar a empreender. Porém, embora seja um modelo mais prático, requer cuidados na sua abertura, administração e contabilidade para startups, como qualquer negócio.

E é sobre esses fatores que iremos falar no artigo de hoje.

Boa leitura!

como abrir uma startup

Vale a pena investir em startups? Quais benefícios?

Porém, embora seja um desafio que acaba instigando muitas pessoas a seguirem adiante no negócio, acaba tendo seus riscos, como aquela leva de incertezas sobre se vai ou não emplacar no mercado.

Isso porque são negócios ainda não experimentados anteriormente, com chances de dar certo ou não, claro, como em todo negócio.

Porém, nesse modelo é mais difícil ter um parâmetro comparativo, já que se está começando algo novo e completamente do zero, ou seja: não há certezas absolutas.

E se você perguntar se mesmo assim vale a pena investir, a resposta é: sim, vale.

Por se tratarem de serviços com grande utilidade para pessoas ou empresas, que geralmente trazem soluções para o dia a dia e mostram resultados rápidos com qualidade, acaba atraindo uma boa clientela.

Isso sem contar a facilidade da propagação do negócio via web, outro ponto importantíssimo e que não deve ser desconsiderado.

Mas para abrir uma startup você certamente precisa de algumas informações específicas, assim como estratégias e entender da parte administrativa e financeira.

Com base nessa necessidade te daremos algumas dicas sobre como abrir uma startup que te ajudarão bastante com a sua.

Principais características de uma startup

Nasce em um cenário de incertezas 

Como mencionado há pouco, não é preciso afirmar com precisão ou qualquer certeza se a empresa vai dar certo, se a ideia será realmente rentável. E dentro de tudo isso, você ainda precisa ter o capital suficiente pra que ela se mantenha financeiramente no mercado. 

Modelo de negócios para geração de valor

A startup precisa de um meio para transformar o trabalho em dinheiro, um modelo de negócios que funcione e que garanta um retorno, como é o caso das franquias.

Mas claro, há outros tipos de modelo, como tornar rentável o click em algum banner, em algum link, etc.

Ou seja: há diferentes maneiras de gerar lucro para o seu negócio, mas você precisa saber exatamente com o que quer trabalhar para não dar tiros no escuro.

Ser repetível

Isso implica em ter a prática de fornecer o mesmo produto de maneira ilimitada, em escala, sem que haja problema em relação à sua distribuição e nem com o aumento da demanda.

Um exemplo disso seria a distribuição de um mesmo serviço ou produto inúmeras vezes sem que isso implicasse em maiores investimentos, como no modelo pay-per-view.

Nesse caso, por mais que um grande número de pessoas queira adquirir o produto, não será necessário ter trabalho em reproduzi-lo ou regravá-lo várias vezes, pois ele é “automaticamente” repetível.

Ser escalável 

Para ser escalável a startup precisa cumprir a função de continuar crescendo, mas sem precisar interferir no modelo de negócios.

O crescimento deve acontecer em receita, mas os custos não podem aumentar na mesma proporção. Aliás, os custos precisam permanecer com o menor crescimento, mesmo que a demanda aumente consideravelmente.

Como abrir uma startup  

Foque na ideia 

Antes de qualquer coisa, avalie a sua ideia, estude, saiba se ela é original, ouça opiniões, faça uma avaliação do mercado, veja se seu modelo tem a facilidade de ser reproduzido (afinal vão querer copiá-lo).

Saber tudo sobre aquilo em que você está querendo investir é o primeiro passo para ter sucesso, afinal você precisa conhecer o público, prever os possíveis problemas, saber que estratégias seguir e onde exatamente quer chegar.

Trabalhe para o crescimento do seu modelo de negócio 

É de extrema importância a maneira como você está formulando e executando as ideias, inclusive chega a ser mais importante e estratégico do que a própria ideia em si.

Faça uma avaliação da concorrência, dos concorrentes, veja as suas necessidades que estão sendo banalizadas pelos demais competidores e esteja sempre buscando a evolução do negócio, sempre a um passo à frente dos demais. 

Crie um modelo de negócios que ajude a focar nos lucros

Uma sugestão é seguir um modelo que ajude a estruturar de maneira lucrativa os negócios. Uma ótima opção é o modelo Canvas, que te ajuda a criar todo o planejamento por meio de 9 tópicos:

– Proposição de valor;

– Atividades chave;

– Segmentos de clientes;

– Parcerias estratégicas;

– Estrutura de custos;

– Fontes de receitas;

– Recursos principais;

– Relacionamento com o cliente;

– Canais de comunicação e distribuição.

Expanda seus pensamento e seus negócios 

Não se limite a pensar apenas no local onde você está inserido. Quem quer investir em startups precisa pensar grande, mas tão grande que abranja algo a nível global.

Pense em algo que em qualquer lugar do mundo as pessoas possam usar, que seja útil onde quer que elas estejam.

Pensar assim ajuda a criar um negócio realmente amplo, rentável e que poderá muito em breve atrair até mesmo grandes investidores.

Estude sobre tudo relacionado ao seu negócio

Isso mesmo. Se você quer saber como abrir uma startup também precisa saber sobre todas as coisas envolvidas. Estude, seja curioso, pergunte, leia, faça cursos.

Você está à frente do negócio e precisa saber de administração, marketing, relacionamento com o cliente, finanças, etc.

Quem não entende do que está fazendo não consegue dar um passo adiante.

Trabalhe o seu networking 

Invista em networking, frequente eventos específicos, como os de empreendedorismo, tecnologias, participe de grupos, esteja em escritórios compartilhados de coworking, enfim: seja visto.

As pessoas costumam perceber potenciais empreendedores de sucesso e captar boas ideias, então não hesite em aparecer.

É possível que você encontre sócios, investidores ou a parceria que você precisava para alavancar o negócio. Não custa tentar.

Seja ousado e negocie investimentos

Sim, há pessoas e empresas dispostas a investirem em novos negócios, especialmente em startups.

Se você não acredita que eles se interessariam pelo seu negócio ou ousariam investir nele, nem você deve investir.

O primeiro a acreditar em sua startup deve ser você. Como abrir uma startup se você não acredita que ela irá dar certo?

Pois bem, há muitos investidores dispostos e à procura do negócio certo, mas isso não impede que você dê o pontapé inicial e também os procure.

Vá em frente. É o sucesso da sua startup que está em jogo.

Esteja sempre atualizado

Sim, e isso vale para todo e qualquer tipo de negócio. Você está no mercado, tem concorrentes, clientes, quer prospectar mais, crescer, ter sucesso.

Se você parar no tempo todos os seus planos irão por água abaixo. Você estará estagnado. Seja aquele que é o primeiro a saber de todas as notícias, o primeiro a conhecer novas técnicas e a aplicá-las.

tributação para startups

Contabilidade para startups – como fazer

Agora que você já tem uma boa noção sobre o que fazer para abertura de uma startup. É hora de saber o passo a passo da parte administrativa e financeira. As dicas a seguir te ajudarão a compreender o passo a passo de como abrir uma startup.

É importante lembrar que a contabilidade para startup é uma ferramenta muito importante para o sucesso da sua startup.

A contabilidade para startup vai te orientar no planejamento tributário da sua empresa.

A melhor tributação

Para você que está iniciando um negócio, especialmente uma startup, o ideal é optar pelo Simples Nacional.

Essa opção tem carga tributária bem mais reduzida, o método de apuração é simplificado e você precisará apenas de uma guia única para o recolhimento de todos os impostos sobre o seu faturamento.

simples nacional para startups

No simples nacional a carga tributária é bem menor para quem está começando, por exemplo, empresas prestadoras de serviços podem começar pagando o equivalente a 6% de impostos sobre o seu faturamento.

E se tratando de empresas de comércio pode iniciar o negócio pagando uma alíquota de 4% sobre o faturamento da empresa.

Mais vale lembrar que cada caso deve ser analisado, é preciso que seja feito um levantamento de todos os aspectos tributários e trabalhistas da startup para escolher a melhor opção tributária para pagar menos impostos na startup.

Marketplace

Seu negócio é um marketplace? Caso seja você precisará ver o tipo de atuação, pois há duas maneiras de tributação que podem se encaixar e é necessário saber qual a melhor.

A sua pode se encaixar no Nacional Simples, mas também pode ser o caso de que a melhor opção seja o Lucro Presumido ou o Lucro Real.

Nesse caso você precisará saber para quem será emitida a nota fiscal, se para o cliente final ou se você será uma empresa intermediadora.

Assim, os tributos são variáveis, podendo ser cobrados apenas pela intermediação ou sobre o valor total da operação.

Complicado? De maneira alguma! Você pode contratar uma empresa especializada em contabilidade para startups que tudo isso se resolve facilmente.

Tributação pelo Lucro Presumido

No lucro presumido a tributação é definida por uma faixa de presunção sobre o tipo de atividade desempenhada na empresa, segue abaixo alguns exemplos:

Para as empresas de prestação de serviços a carga tributária pode variar entre 13,33% até 16,33% dependendo do município onde está localizada a empresa.

E para as empresas de comercio essa carga pode ser ainda maior, sendo que para tributos federais a carga tributária gira em torno de 5,93% de impostos federais e 17% de tributos estaduais e podem ser cobrados outros tributos estaduais e e/ou municipais dependendo do Estado e município.

Lucro Real

Ao optar pelo Lucro Real as despesas gastas com fornecedores são deduzidas, reduzindo assim a quantidade de tributos que você deverá pagar no final, mais vale lembrar que o Lucro real é a opção tributária mais complexa do sistema tributário brasileiro e requer uma organização maior do seu negócio.

No lucro real existe a possibilidade de aproveitamento de créditos sobre várias operações da empresa, seja compra de mercadoria, pagamento de faturas de consumo e também pode ser abatido as despesas da base de cálculo do imposto.

Porém as alíquotas no Lucro real são bem elevadas, por isso nem sempre é uma boa opção, mais vale lembrar que cada caso deve ser analisado para verificar se é interessante ou não.

Incentivo fiscal – como conseguir

Há alguns programas específicos voltados especialmente para novos empreendedores e startups. Procure saber em sua cidade ou em órgãos do governo, como prefeitura e governo do estado, por exemplo.

É possível que você consiga um bom incentivo fiscal e ainda receba orientação e consultoria sobre a parte administrativa do seu negócio. Não custa tentar, né?

Mas como abrir uma startup, afinal?

Para você formalizar sua startup, a chamada abertura de empresa, o procedimento acaba sendo o mesmo de qualquer outra.

O contrato social precisa ser elaborado, assim como escolhido o modelo societário.

O registro deve ser feito na Junta Comercial, assim como formalizado em todas as instâncias – estadual, municipal e da união.

É preciso também que seja definida uma sede, assim como divididas as quotas sociais em caso de empresa em sociedade.

Vale ressaltar que, por se encaixarem no modelo “escaláveis”, as startups podem buscar com maior rapidez mais investimento, inclusive podendo chegar a conseguir a concessão do chamado capital anjo (investidor anjo).

Documentos necessários                     

No Brasil, para abrir uma startup são necessários contrato social e documentação básica, como as cópias de RG e CPF dos sócios, contrato de locação da sede da empresa ou carnê do IPTU.

São trinta dias para finalizar o processo e, claro, é imprescindível um estudo prévio assim como um planejamento estratégico.

Para isso serão avaliadas informações gerais sobre a startup, como produto ou serviço, espaço, equipe e tudo mais.

A finalidade dessa avaliação é para se ter ideia do custo mínimo para o investimento, bem como se haverá incubadora, processo de aceleramento, informações tributárias, entre outras informações.

Chegou a vez de abrir a sua startup       

Agora que você já tem as informações necessárias sobre como abrir uma startup, é hora de colocar tudo em prática. Mas não esqueça: na dúvida, contrate um serviço profissional de uma contabilidade para startup.

Em algumas áreas não se pode falhar, especialmente na contabilidade da empresa, portanto, veja essa opção como um investimento e não como um custo. O sucesso da sua startup agradece.

Gostou do texto? Deixe aqui seu comentário!

Rolar para o topo